diadasmulheres
KUTIZ

Dia da Mulher: 10 mulheres que nos inspiram

Nada melhor que no dia das Mulheres, poder contar a história de 10 grandes figuras femininas que nos inspiram e que mudam, a sua forma,  o mundo com suas ações. Elas, como você, são nossa inspiração e, por isso merecem este post especial!

Katherine Mansfield

katherine mansfield

Katherine Mansfield, pseudônimo de Kathleen Mansfield Beauchamp foi uma proeminente escritora neozelandesa de contos. Dentre suas publicações estão “Miss Brill”, uma história sobre uma mulher frágil vivendo uma vida efêmera de observação e prazeres simples em Paris, que estabeleceu Mansfield como uma das escritoras modernistas proeminentes, quando da sua publicação em 1920 na coleção “Bliss”. A história título dessa coleção “Bliss” (felicidade), que envolvia uma personagem semelhante enfrentando a infidelidade de seu marido, também recebeu crítica favorável. Ela seguiu com a coleção igualmente louvada, The Garden Party, publicada em 1922.

Elza Soares

elza soares

 

Elza da Conceição Soares, mais conhecida pelo nome artístico Elza Soares é uma cantora e compositora brasileira de samba, bossa nova, MPB, sambalanço, samba rock e samba jazz. Aos 21 anos de idade, Elza já era viúva e tinha cinco filhos para criar – o que fazia cantando e compondo músicas. Apesar das dificuldades, ela diz que “a vida continua, enquanto existir, quero mais dela”.Foi eleita em 1999, pela Rádio BBC de Londres, como a cantora brasileira do milênio.

Em 2007, a cantora foi convidada para cantar o Hino Nacional Brasileiro a cappella na Cerimônia de Abertura dos Jogos Panamericanos Rio 2007. Já no ano de 2016 se apresentou na Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, onde cantou “O Canto de Ossanha” um clássico de Baden Powell e Vinicius de Moraes. Seu último álbum chama-se “A mulher do Fim do Mundo”, um disco de Samba Eletrônico lançado em 2015, aclamado pela crítica como um dos melhores discos dos últimos anos da MPB e que lhe rendeu o prêmio de Melhor Álbum na categoria Pop/rock/reggae/hip-hop/funk. Além disso, o disco ainda lhe rende outros frutos, como a indicação de Melhor Álbum de Música Popular Brasileira e, também, o Prêmio de Melhor música em Língua Portuguesa no 17º Latin Grammy Awards.

Chimamanda Ngozi Adichie

Chimamanda Ngozi Adichie

Chimamanda Ngozi Adichie é uma escritora nigeriana, que é reconhecida como uma das mais importantes jovens autoras anglófonas que está tendo sucesso em atrair uma nova geração de leitores de literatura africana. Estudou escrita criativa na Universidade Johns Hopkins de Baltimore e fez mestrado em estudos africanos na Universidade Yale.

Em 2010, ela entrou na lista dos 20 autores de ficção mais influentes com menos de 40 anos.”Ceiling”, foi incluída na edição do The Best American Short Stories 2011.Em 2013 ela publicou seu terceiro romance, “Americanah” que foi selecionado pelo New York Times como um dos 10 Melhores Livros de 2013. Em abril de 2014 ela foi nomeada como um dos 39 escritores mais importantes com idade inferior a 40 no projeto Festival Hay e Rainbow Book Club. Ela também já foi palestrante em TEDs e para quem quiser saber mais sobre “O perigo das histórias únicas“, só clicar no link, seu outro TED em 2012 teve várias partes incorporadas na música Flawless, da cantora Beyoncé.

Marta Vieira

marta

Marta Vieira da Silva mais conhecida como Marta  é uma jogadora de futebol brasileira que atua como atacante.  Marta já foi escolhida como melhor futebolista do mundo por cinco vezes consecutivas, um recorde entre mulheres e homens. Foi considerada pela Revista Época como um dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009.  Em 2015, Marta se tornou a maior artilheira da história da Copa do Mundo de futebol feminino, com 15 gols, mesmo ano em que se tornou a maior artilheira da seleção brasileira completando 117 gols. Ela superou Pelé que tem 95 gols marcados com a camisa da seleção.

Wangari Muta Maathai

Wangari Muta Maathai

Wangari Muta Maathai foi uma professora e ativista política do meio-ambiente do Quênia. Foi a primeira mulher africana a receber o Prêmio Nobel da Paz. Ela fundou o Green Belt Movement, uma organização não governamental ambiental concentrado em plantação dos árvores, conservação ambiental e direitos das mulheres.

Em 1986, ela foi premiada o Right Livelihood Award, e em 2004, se tornou a primeira mulher africana receber o Prêmio Nobel por sua contribuição para o desenvolvimento sustentável, a democracia e a paz. Maathai foi eleita membro do Parlamento queniano e era ministra dos recursos ambientais e naturais no governo do Presidente Mwai Kibaki de 2003 – 2005.  Além disso, era conselheira honorária do World Future Council.

Winnie the Welder

we can do it

Winnie the Welder, foi uma das 2 mil mulheres que trabalharam em navios durante a Segunda Guerra Mundial, ela é uma das milhares de mulheres americanas que trabalharam nas fábricas e estaleiros navais durante a Segunda Guerra, muitos dos quais produzindo munições e material de guerra. Estas mulheres tomaram, às vezes, inteiramente os empregos substitutos dos homens que estavam nas forças armadas. Provando que mulheres podem fazer qualquer coisa.

Mary Jackson, Dorothy Vaughan & Katherine Johnson

estrelas além do tempo

Estas três mulheres foram recentemente tema de um dos filmes indicados ao Oscar 2017. Elas fizeram parte da equipe de “computadores humanos” da Nasa, que calculava manualmente equações necessárias para que as viagens espaciais acontecessem.

Dorothy Vaughan

Vaughan se formou em matemática aos 19 anos pela Universidade de Wilberforce. Em 1943, após anos trabalhando como professora de matemática, ela começou a trabalhar no laboratório de aeronáutica Langley Memorial na Naca. Na época, as Leis de Jim Crow estavam em voga e, por isso, Vaughan fazia parte do West Area Computers, um grupo composto apenas de mulheres afro-americanas que trabalhava como computadores humanos.

Com o advento dos computadoras, ela decidiu aprender a programar e ensinou a outras mulheres a tarefa. Em 1949, Vaughan tornou-se chefe do West Area Computers. Ela foi a primeira supervisora negra da história da Naca. A cientista continuou no laboratório até 1958, quando a Naca passou a ser chamada Nasa. Em seguida, foi designada para a Divisão de Análise e Computação da Agência Espacial.

Mary Jackson

Mary se formou no Hampton Institute com um diploma duplo em Matemática e Ciências Físicas. Em 1951 começou a trabalhar com o grupo segregado West Area Computers. Após dois anos trabalhando lado a lado com Dorothy Vaughan, Jackson trabalhou para o engenheiro Kazimierz Czarnecki no Túnel de Pressão Supersônico, um túnel de vento de 60 mil cavalos que era capaz de explodir quase qualquer coisa com ventos próximos ao dobro da velocidade do som. Para que pudesse realizar experimentos dentro do túnel, Jackson precisou entrar em um treinamento que a promoveria de matemática para engenheira.  Em 1958, Jackson se tornou a primeira engenheira mulher e negra da Nasa.

Katherine Johnson

Johnson pode ser considerada uma criança prodígio. Ela terminou o colégio aos 14 anos e se formou em matemática e língua francesa na West Virginia State University aos 18 anos. Um ano depois de sua graduação, Johnson foi a primeira mulher negra a ser selecionada para integrar um curso de pós-graduação na West Virginia State University.

Katherine também foi responsável pelo o cálculo da trajetória do voo do Apolo 11, o foguete que levou os homens à Lua pela primeira vez, em 1969. Além de tudo isso, a cientista é coautora de 26 artigos científicos e recebeu de Barack Obama uma das maiores honrarias do país: a medalha presidencial da liberdade.

 Celina Guimarães Viana

 Celina Guimarães Viana

Celina Guimarães Viana foi uma professora brasileira, a primeira eleitora do Brasil, ao votar em 5 de abril de 1928 na cidade de Mossoró, no interior do Rio Grande do Norte. Para isso, ela fez um requerimento se baseando em uma lei recém-promulgada no Rio Grande do Norte, que enunciava: “No Rio Grande do Norte, poderão votar e ser votados, sem distinção de sexos, todos os cidadãos que reunirem as condições exigidas por lei”. Celina Guimarães ainda telegrafou ao Senado Federal, solicitando, em nome da mulher brasileira, que fosse aprovado o projeto que instituía o voto feminino, amparando seus direitos políticos reconhecidos na Constituição.

Tess Holliday

Tess Holliday

Ryann Maegen Hoven, conhecida como Tess Holliday ou ainda, Tess Munster é uma modelo plus-size de uma das maiores agências de modelos do Reino Unido. O objetivo dela é mudar o mercado de moda e fazer com que as mulheres se aceitem do jeito que são. Em entrevista ao jornal britânico “Daily Mail”, Tess afirmou que quer desafiar a percepção da sociedade quando o assunto é beleza. “Não há uma só maneira de ser uma mulher bonita. Nós todos merecemos um lugar”.

Viola Davis

Viola Davis

Viola Davis é uma aclamada e premiada atriz norte-americana. Em 2016, ela atuou no seu maior sucesso comercial no filme Esquadrão Suicida e na adaptação cinematográfica de Fences. Pelo segundo ela venceu seu primeiro Globo de Ouro e foi novamente indicada ao Prêmio do Sindicado de Atores, BAFTA, Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante, se tornando a atriz negra com maior numero de indicações ao Oscar da história. Neste ano ganhou o Oscar de melhor atriz coadjuvante, por sua personagem em Fences.

Ao ganhar o Oscar, a atriz se tornou a primeira mulher negra a ganhar a “Tríplice Coroa de Atuação” (em inglês Triple Crown of Acting), termo usado para descrever atores que foram premiados em três diferentes veículos de mídia: cinema, televisão e teatro, respectivamente com o Oscar, Emmy e Tony.

Você

E faltou falar de você, que todos os dias nos inspira, tem sua história marcada por grandes momentos e pode não ter Oscars, ser a primeira mulher a fazer alguma coisa, ou ter ganho um Nobel, mas que, à sua maneira, deixa sua marca no mundo! Nosso mais profundo agradecimento!

Feliz Dia da Mulher!

Comentários

Leave a Reply

Required fields are marked*